domingo, 27 de julho de 2008

Leituras

"Acha que Portugal tem mais a ganhar com a direita ou com a esquerda?

Tenho muita dificuldade em considerar essa classificação útil nos dias de hoje. Eu acho que há uma transversalidade de muitas questões e um grau de complexidade na vida política que faz com que o quadro esquerda e direita esteja ultrapassado. Eu próprio tenho muitas ideias que são de esquerda e muitas ideias que são de direita e não acho que sejam conflituais. Tenho uma noção muito elitista da cultura que tradicionalmente é da direita. Tenho uma visão dos costumes que me aproxima mais de uma tradição que vem da esquerda. Portanto, prefiro não dizer o que é melhor, se é a direita se é a esquerda, mas tentar discutir o que é melhor em termos substantivos. "

JPP no DN

4 comentários:

Maria José Guerreiro disse...

Concordo. Parece-me uma boa visão consciente e coerente e que foge da visão redutora entre a dicotomia esquerda / direita. Só que o sistema político não está estruturado desta forma.
Se o MEP conseguir - e esperemos que sim - fazer-se representar no Parlamento, que lugar ocupará?

Rui NS disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rui NS disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rui NS disse...

Viva Maria José,
Antes de mais, obrigado pelas suas simpáticas palavras de incentivo.
Respondendo à sua questão concreta, caso o MEP consiga - e vai conseguir - representação parlamentar, ocupará certamente o lugar que o Presidente da Assembleia da República nos destinar.
Aproveito para lhe devolver a pergunta: olhando para o nosso manisfesto e para as ideias com que nos apresentamos (muito em breve poderá também consultar o nosso programa político que está quase a ser apresentado), onde nos sentaria?