segunda-feira, 28 de abril de 2008

O MEP e a Família

Têm vindo a ser publicadas, no site do MEP, várias ideias defendidas por alguns membros do movimento que vão dando a conhecer parte do trabalho que está a ser feito, de acordo com o compromisso com que o MEP se apresentou.


Vale muito a pena espreitar a opinião da Margarida Neto sobre a família nas recentes alterações ao Código do Trabalho. Um exemplo concreto de como o MEP encara a política, apontando as virtudes das boas propostas e indicando caminhos para que ainda melhor seja possível.


(Ler tudo)

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Não podia deixar passar


O meu favorito tinha que ser este.
E a razão é muito simples:



(Ler tudo)

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Entrevista de Rui Marques à Rádio Universitária do Algarve



Hoje, pelas 19 horas, o nosso líder, Dr. Rui Marques, dá uma entrevista à Rádio Universitária do Algarve (102.7 FM).

É o MEP em crescimento no Algarve!

Ouça a entrevista online no site da RUA!

(Ler tudo)

Dia Mundial do Livro

"Biblioteca Perfeita: os 110 melhores livros" é um artigo do telegraph que, estando ou não de acordo, vale muito a pena visitar neste dia.

(Fonte: Jardim dos Micróbios, via Atlântico)


(Ler tudo)

terça-feira, 22 de abril de 2008

Novo Inquérito

Não se pode dizer que a notícia sobre o surgimento do MEP tenha sido discreta. Em menos de 2 meses muito foi dito e escrito sobre a sua pertinência e relevância no palco político nacional.

Das várias opiniões formuladas destacam-se algumas que constituem verdadeiras teses políticas. São essas que colocamos à votação neste nosso inquérito.

O bom humor será sempre uma característica deste blogue e por isso propomos aos nossos leitores que a ele se associem votando na coluna da direita.

Aos mais desatentos, deixamos a nossa ajuda para que se sintam informados:

1. Tese Professor Marcelo (minuto 24)
2. Tese Jornal "Avante"
3. Tese São José Almeida
4. Tese MEP
(Ler tudo)

Perceptive Pixel

Via Zero de Conduta


(Ler tudo)

Dia da Terra: um filme

"Feature-length version of the documentary TV series "Planet Earth" (2006),
following the migration paths of four animal families."



(Ler tudo)

Dia da Terra: um vídeo


(Ler tudo)

Dia da Terra: um site

Views of the Earth
Artificial images of our real planet

(Ler tudo)

Dia da Terra: uma imagem


(Ler tudo)

Dia da Terra


Eis um tema em que muito melhor é possível!

A Terra é o nosso mais precioso bem comum sem o qual não sobreviveremos. Apesar da evidência, agimos como se de nada soubéssemos.

Se nas grandes opções energéticas a questão não é trivial e nem sequer consensual, aos nossos pequenos gestos diários é extremamente simples impor rotinas de cuidado ambiental.

Aproveitemos, portanto, este dia 22 de Abril.
(Ler tudo)

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Hoje! Sessão pública em Viseu

21 Abril (segunda-feira), 21h.15m, VISEU
Auditório da Escola Superior de Educação de Viseu
Rua Maximiano Aragão
3504-501 Viseu
Telf. 232 419 000

(Ler tudo)

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Doar medula óssea

No próximo sábado, entre as 11.30 e as 17 horas, vai haver no Colégio São João de Brito (Estrada da Torre, 28, Lumiar) uma recolha de sangue para o Banco de Dadores de Medula Óssea.

Qualquer pessoa com mais de 18 anos, menos de 45 e com mais de 50 kg pode tornar-se dador de Medula Óssea.
É um procedimento simples, implica apenas, nesta fase inicial, tirar um pouco de sangue (semelhante a uma análise simples) e demora cerca de 15 minutos.
Mesmo que se seja chamado para dar medula, o procedimento é pouco invasivo e pode implicar, também, apenas dar sangue.

Divulguem sff, sobretudo os amigos de Lisboa.

(Ler tudo)

Sessão pública em Aveiro


(clique para ampliar. aef2007)

Hoje, pelas 21h15
Sessão pública de apresentação com Rui Marques

Biblioteca Municipal de Aveiro

Não falte! Avise os amigos!

(Ler tudo)

Não à violência

«Violence against women is a bigger cause of death and disability than cancer.»
Women on the Frontline Series – Brochure
A violência contra mulheres ameaça mais a vida das jovens do que o cancro, a malária ou a guerra. Afecta 1 em cada 3 mulheres no mundo, deixando-lhes profundas cicatrizes para o resto da vida. Normalmente, estes actos de violência são perpretados por um membro da família.
Esta brochura introduz uma série de documentários, denominados Women on the Frontline, e apresentados pela Annie Lennox, que trazem luz sobre a violência contra mulheres e raparigas. Começa hoje a sua difusão internacional na BBC World, a partir das 19h30, pelo período de 7 semanas. Veja o calendário/horário da série: dev.tv and BBC World.
Melhor é possível!

(Ler tudo)

quinta-feira, 17 de abril de 2008

MEP Sub25

O MEP acaba de criar um grupo dedicado aos jovens com menos de 25 anos, que se identifiquem com os princípios do Movimento e que acreditam que Portugal vale a pena.


Dedicado a todos os que não querem ficar de fora da construção do país neste momento da nossa história este grupo pretende, entre outras actividades, promover acções públicas de divulgação do Movimento Esperança Portugal e sessões de esclarecimento nas Faculdades.

Porque a política deve nascer, antes de mais nada, das opções dos cidadãos, chegou a altura de escolher: Cruzar os braços, ou... Participar?


Contactar sub25@mep.pt ou 21 885 47 48.

(Ler tudo)

Natureza que inspira



Para alegrar os dias, e contrariar momentos menos bons, é bom olhar com atenção as coisas belas que a natureza nos proporciona. Há em cada pormenor uma mensagem que nos indica um mistério, um caminho de descoberta, o valor da vida. Mas é também o despertar da atenção, à natureza, ao mundo, aos seres, às pessoas.

Não podendo ir ao local, aqui ficam imagens maravilhosas dos corais de Timor-Leste.


(Ler tudo)

terça-feira, 15 de abril de 2008

MEP indiscreto

A Janela Indiscreta do Pedro Rolo Duarte escancarou-se para o Melhor é Possível elegendo-o como o blogue da semana:

"Blog da semana – uma escolha em que procuro a diversidade, procuro mostrar diferentes formas de usar a plataforma de comunicação que um blog pode constituir. Hoje vou pela politica, melhor ainda: vou pela utilização de um blog como meio de lançamento, divulgação e promoção de uma nova força politica.Que tem um site, mas ainda assim não dispensa o blog. Vejamos então, falo do Movimento Esperança Portugal (MEP), que defende um “humanismo personalista”, nas palavras do líder Rui Marques, ex-Alto Comissário para a Imigração e fundador da “Fórum Estudante”. É um “movimento cívico”, mas quer organizar-se em partido. E o blog que o suporta chama-se Melhor é Possível, fica em http://melhorepossivel.blogspot.com/.

Definição: “Colecção de factos, notícias e comentários que evidenciam que a realidade é melhor do que os pessimistas querem fazer crer. Basta tirar os óculos escuros com que sempre olhamos a nossa sociedade. Sabendo que muito há a fazer, fica a certeza de que "melhor é possível". Como foi possível, no passado”.

Martin Luther King é uma inspiração permanente, com citações, ideias, vídeos, e uma entrevista de Rui Marques onde afirma que Luther King nos deixou “um sonho que se tornou eterno. Um sonho de um mundo perfeito, onde existe um entendimento entre raças, culturas e etnias. (...) E, enquanto utopia e sonho, a herança de Luther King continua a ser uma inspiração para quem acredita num mundo mais justo e mais solidário”."


O podcast da Antena1 pode ser ouvido aqui.
(Ler tudo)

domingo, 13 de abril de 2008

N Criativo


Através do 31 da Armada chego ao N Criativo, um blogue do estudo macroeconómico "Desenvolvimento de um cluster das Indústrias Criativas na Região do Norte", promovido pela Fundação de Serralves, em parceria com a Junta Metropolitana do Porto, a Casa da Música e a Porto Vivo, Sociedade de Reabilitação Urbana da Baixa Portuense.

A indústria criativa está presente nos mais variados sectores, da informática à moda, e centra o seu negócio na criatividade, inovação e talento individual.

Mais um excelente blogue que fica registado na nossa lista ali do lado direito.

(Ler tudo)

Guardiães da memória


"Com efeito, o envelhecimento populacional lança o desafio de pensarmos
muito para além dos complexos impactos na despesa do Estado com os sistemas de
pensões e de cuidados de saúde ou na sustentabilidade financeira da segurança
social. Esta é uma visão puramente tecnicista do problema que deixa de fora a
dimensão humana. É nesta dimensão que temos, a meu ver, que fazer um esforço
para reconhecermos que as pessoas idosas constituem um repositório de
conhecimento, de sabedoria e de experiência, não apenas técnico mas humano e
pessoal, que é necessário às novas gerações e ao progresso."


Continue a ler no Quarta República.


(Ler tudo)

Uma sociedade de famílias


A cidade de Braga recebeu ontem a II Convenção MEP onde foram apresentadas e debatidas as primeiras conclusões do grupo de trabalho para o 2º eixo do manifesto - Uma sociedade de famílias.

Foi um passo importante na construção da identidade do próprio movimento e um enorme sinal de confiança no trabalho que está a ser desenvolvido por todos. Fiéis aos princípios com que o MEP se apresentou, ficou claro que é possível a pessoas com ideias e experiências diferentes, em liberdade, sem preconceitos ou condições, encontrarem soluções para os problemas comuns, deixando de fora aquilo que são distracções.

(Ler tudo)

quinta-feira, 10 de abril de 2008

A Substância da vida

Há dias felizes.
O novo blogue da Laurinda Alves só podia ter um nome à altura da autora. E a blogosfera fica mais fresca!
Vai directo para os Sites s Visitar e para o meu Google Reader.
(Ler tudo)

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Que funcionário público queremos amanhã: educação

No Corta Fitas pego num contributo para reflexão de Teresa Ribeiro inspirado no que se vai fazendo no Estado de São Paulo (Brasil). A manter-se educação pública (e privada) neste país, convém começar-se a pensar no dia seguinte ao estado de emergência do défice, algo que me parece pouco reflectido nas reformas em curso. Um excerto:

" (...) Na entrevista, esta responsável diz que nos países em que este modelo foi adoptado a experiência indica que quanto melhor a escola funciona, melhores são os resultados alcançados pelos estudantes. Se extrapolarmos esta relação de causa e efeito para as empresas sabemos que costuma ser assim e que nas organizações que funcionam bem se desenvolve mais facilmente um sentimento de pertença por parte dos seus trabalhadores, que só pode dar ainda melhores resultados.
A autonomia das escolas e a figura do director já este governo pôs em cima da mesa. Mas, no modelo que os paulistas querem seguir, os professores não aparecem como bodes expiatórios, uma vez que não são os únicos a ser avaliados (se contextualizada, a avaliação do desempenho de cada um dos profissionais envolvidos torna-se mais justa).
E depois há o dinheiro... Melhores resultados significam mais dinheiro no bolso de todos os funcionários. Quer se queira quer não, este é o mais poderoso dos incentivos."

(Ler tudo)

terça-feira, 8 de abril de 2008

Fotografar culturas



O desafio é feito pela Comissão Europeia e integra-se nas iniciativas para assinalar o Ano Europeu do Diálogo Intercultural.
Basta uma máquina fotográfica e um passeio na nossa rua para coleccionar imagens de uma Europa cada vez mais misturada de culturas e experiências.
E ainda há prémios bem simpáticos para as 3 melhores fotografias escolhidas pelo júri e para a mais votada pelos visitantes do site.
(Ler tudo)

Um pouco de música



New soul de Yael Naim
(Ler tudo)

sábado, 5 de abril de 2008

Portugal é alma de gente que sente

Portugal é alma de gente que sente
(Contributo de uma apoiante do MEP)

Portugal é descoberta
Força, coragem, visão
É criança que desperta
Pelos mares do coração

Habita a memória presente
Pelo sonho da nação
E traz ao mundo a semente
Do que é a criação

Povo que, entregue à Fé
Se descobre a sonhar
É povo que vive o que é
Na força do acreditar.


Março 08

Rosário Sanches Baena
(Ler tudo)

sexta-feira, 4 de abril de 2008

“O sonho continua”

“O sonho continua”
Entrevista a Rui Marques a propósito do 40º aniversário da morte de Martin Luther King


Há 40 anos Martin Luther King era assassinado, deixando no entanto, um sonho que se tornou eterno. Um sonho de um mundo perfeito, onde existe um entendimento entre raças, culturas e etnias. Desde há 40 anos será que este sonho ganhou contornos de realidade?

RM: Muito se andou, desde então, para concretizar a utopia. O Mundo está muito diferente - para melhor – mas longe ainda da perfeição. E, enquanto utopia e sonho, a herança de Luther King continua a ser uma inspiração para quem acredita num mundo mais justo e mais solidário.

O sonho de Luther King será apenas uma utopia, ou será algo que poderá ser alcançado?

RM: Como qualquer utopia, pode ir sendo alcançada, mas nunca realizada. Há que valorizar as pequenas conquistas que se consolidam, os pequenos passos que fazem o caminho.

Em Portugal existe esse sonho?

É evidente que sim. Creio mesmo que, pelo menos em potência, existe no coração de cada Homem.

Portugal vive presentemente um cenário crescente de misturas culturais. Depois das culturas africanas que criaram raízes em Portugal, seguem-se agora os imigrantes de Leste. As minorias continuam a enfrentar barreiras na sociedade? Quais são as principais barreiras?

No essencial, as barreiras decorrem dos desafios de integração e de plena cidadania, quer por bloqueios da sociedade de acolhimento, quer por dificuldades dos imigrantes e minorias étnicas. A promoção da igualdade entre todos os cidadãos – portugueses ou estrangeiros - prevista constitucionalmente tem ainda imperfeições no acesso ao trabalho, à saúde, à educação, à protecção social e ao exercício de direitos cívicos. Mas também é verdade que essas imperfeições, na igualdade efectiva de direitos, existem também dentro da “maioria” e não só em relação às minorias. Há, por isso, que fazer este combate pela igualdade de direitos e de deveres, de oportunidades e de lugar para todos e cada um. Por outro lado, a gestão deste princípio de igualdade e integração deve respeitar a diversidade étnico-cultural, por forma a não obrigar a uma assimilação e “normalização”. Pelo contrário, fomentar o diálogo entre perspectivas diferentes é uma vocação de uma sociedade multicultural e multi-étnica. Assim, promover a integração, respeitando a diversidade é um desafio complexo, mas irrecusável numa sociedade de matriz humanista.

Será que Portugal está a saber lidar com o facto de se ter tornado em tão pouco tempo um país "importador" de estrangeiros, quando durante muitos anos viu tantos portugueses passarem fronteiras em busca de um sonho?

Como qualquer outra comunidade, precisa de um tempo de aprendizagem e de adaptação. Tem, no entanto, a vantagem – e a exigência ética – de poder transferir a sua experiência de emigração, nomeadamente das suas reivindicações e anseios nos países de destino, para as regras que agora deve administrar como país de acolhimento de imigrantes.

O que pode mudar algumas mentes?

A consciência de que, apesar das diferenças, somos todos iguais.

O racismo continua a ser um problema que afecta várias culturas existentes no país. Porquê o ódio por outra raça ou cultura?

Acima de tudo, por causa do medo e da ignorância. São estes os motores da agressividade. Há, por isso, que os dissipar promovendo pontes de diálogo e construção de afectos.

A lei trabalha para evitar que estes casos se sucedam. E em termos humanos, o que há a mudar?

Bastaria que cada um de nós se conseguisse colocar no lugar do “outro”, procurando sentir o que o “outro” sente e o que deseja, para que todo o acolhimento ao “outro” melhorasse.

Que comparações é possível fazer entre os EUA de 1968 e Portugal de 2008 nestas questões?

O Mundo mudou tanto, que quase nenhumas,.... a não ser a permanência de uma sociedade que está longe de ser perfeita e o desafio permanente a cada um de nós para que a torne mais justa e mais humana.

Luther King foi determinante para um repensar da sociedade norte-americana. Mas nos EUA sucedem-se os casos de racismo. Será esta uma luta sem fim?

É uma luta muito mais próxima do fim, depois de Luther King e dos que, como ele, acreditam que o mundo pode ser melhor.

Quando estará cumprido o sonho?

Como o Homem nunca será perfeito e as sociedades que constrói permanecerão com marcas de injustiça, provavelmente os objectivos nunca serão plenamente cumpridos. Mas podem ir sendo cumpridos...

É necessário um Martin Luther King em Portugal, para que algumas consciências sejam despertadas?

A voz dos Profetas –como Luther King ou Gandhi – continuará a ecoar na história da humanidade, despertando e mobilizando razões e corações para a justiça. Mais do que esperar um Profeta, compete-nos a cada um de nós, ir sendo, nos pequenos-grandes gestos da vida quotidiana, um despertador de consciências... desde logo, da nossa.

E, inspirado em Luther King, qual é o sonho do MEP?

Um mundo em que amemos tanto o “outro” quanto o “eu” e em que não haja “eles”: só “nós”.
(Ler tudo)

Robert Kennedy sobre a morte de King


(Ler tudo)

Galeria Martin Luther King



(Fonte: Time.com)
Veja também:

(Ler tudo)

Martin Luther King, 1ª parte do último discurso



A primeira parte do último discurso de Martin Luther King, um dia antes de ser abatido a tiro. Faz hoje 40 anos que este bom homem foi assassinado. Atrás dele deixou um percurso de conquista de direitos para os negros americanos. No fundo, uma conquista para todos os homens de bem.


A inspiração que brota das suas palavras constitui motivo de Esperança num mundo sempre melhor. E a Esperança é o sonho de uma caminhada até ao topo da montanha. Cá de baixo, quando olhamos o seu pico, acima das núvens, sabemos que o caminho é difícil, sabemos que há escarpas íngremes, rochas mais lodosas, obstáculos, mas não desistimos.

King disse neste discurso premonitório que já tinha estado no topo da montanha, e que já nada temia.

Qualquer um de nós, quando é capaz de um gesto de bondade, pode chegar ao topo da montanha.

Se no caminho das nossas vidas procurarmos satisfazer os nossos interesses, de forma digna, dando a mão aos que caminham connosco, chegaremos ao topo da montanha. E de lá, veremos quão maravilhosa é a paisagem.

Então, seremos livres, e poderemos gritar "We are free at last!"


(Ler tudo)

Martin Luther King, 2ª parte do último discurso



Aqui fica a segunda parte do último discurso de Martin Luther King - a não perder!
(Ler tudo)

O sonho que não era dele

"O presidente da Câmara voltou-se para a delegação de negros e perguntou: "Quem é o porta-voz?"
Não tinham combinado nada, mas todos os olhos se voltaram para Martin. O autarca disse: "Muito bem. Aproxime-se e diga o que tem a dizer".

(...)

Ele tinha escrito um belo texto e começou a lê-lo. "Sinto-me feliz por estar hoje aqui convosco naquela que irá ficar na História da nossa nação como a maior manifestação pela liberdade", começou ele. "Chegou a hora de cumprir as promessas da democracia", leu ainda. Mas depois ergueu os olhos do papel e nunca mais os baixou. "Eu tenho um sonho", começou ele a improvisar. "Um sonho que mergulha profundamente as suas raízes no sonho americano". E entrou em puro transe. Não era ele que discursava. O sonho não era dele. Como um medium que fecha os olhos e fala com vozes do passado, ele fitava a multidão e falava com a voz do futuro."


in "Público", 04.04.2008 (Edição Impressa, P2, pág. 6)
(Ler tudo)

Mais que um sonho de doce ilusão


Voou pelos ares um aparelho motorizado que não largou mais do que uma discreta nuvem de vapor de água pelos ares.
O primeiro voo tripulado de um aparelho civil movido a hidrogénio realizou-se a 8 de Março de 2008. Que esta data fique na história como o início de uma nova era para a aeronáutica. Esta solução poderá ser meio caminho andado para que consigamos controlar mais eficazmente o uso racional de combustíveis fósseis caminhando no sentido da sua substituição.
Quando estará à venda um automóvel competitivo movido a hidrogénio? Eu gostaria de encomendar.
(Ler tudo)

Martin Luther King

Assinalam-se hoje os 40 anos do assassinato de Martin Luther King.

Sendo uma das figuras emblemáticas da política da esperança e, por isso, inspirador do MEP e autor da principal citação do nosso manifesto e deste mesmo blogue, não poderíamos deixar passar em branco esta data.

No dia 3 de Abril de 1968, véspera da sua morte, proferiu em Menphis o discurso "I've been to the Mountaintop" do qual vos deixamos um vídeo com o arrepiante final. Um momento incrível que não pode deixar de nos surpreender depois de conhecermos o desfecho da história.


(Ler tudo)

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Inovação Social

"O desafio que este congresso nos lança é esse: usar a inovação para descobrir as novas ferramentas sociais que funcionam. E por isso é bom quando direita e esquerda se aproximam - sem isso, nunca se falaria de inovação social. Ainda estaríamos a aqui a discutir um congresso que falaria em direitos universais de uma qualquer constituição..."

Martim Avillez Figueiredo, in Geração de 60

video


(Ler tudo)

Ainda!

CONCURSO DE MISS ESPERANÇA

"Um dia, conduziram-me a um hospital de savana, no Leste angolano. Havia guerra civil e eu viajava com um dos lados, num camião militar. Enfermeiros pobres e dedicados mostraram-me gente sem uma perna. Não havia sem duas pernas. As minas antipessoal têm doses cirúrgicas: levam uma perna, não mais. Não é por economia, é por eficiência. Sem as duas pernas, a vítima não sai da cubata. Já um perneta passeia-se e lembra o que as minas querem que seja lembrado: há que ter medo! Quando voltei ao camião, reparei que ele levava uma camada de caixas de minas. Nenhum dos lados da guerra civil era inocente. Hoje, em Luanda, há um concurso de Miss Sobrevivente de Minas. O prémio para a vencedora é a mais sofisticada das próteses. Remeto o leitor para a reportagem na pág. 30. Uma das candidatas, perguntada se a vida lhe trouxe algo de bom, respondeu: "Ainda." A palavra é angolana. Resume o não ter mas a certeza de que "ainda" vai ter. Foi esta palavra que ganhou a guerra civil angolana."


(Ler tudo)

MEP na rádio



Entrevista a Rui Marques, hoje às 19h05, na Rádio Europa Lisboa.
Mais uma excelente oportunidade para conhecer o Movimento Esperança Portugal.

(Ler tudo)

Vasculhando nas ostras


Nem sempre é fácil passar pelos blogues e encontrar razões de esperança. Muitas vezes servem (e bem) como válvulas de escape contra as indignações globais e individuais que são caras à vida de cada um. Mas a espaços surgem também motivos de esperança, reflexões ponderadas que definem o que é a inteligência, declarações e provas de amor. Com tantos apontadores noticiosos, tantos agregados especializados que catam as notícias sobre desporto, sobre gadgets, sobre a celebridade do momento, encontrar algo mais não é tarefa facilitada e, contudo, quantas vezes não é "aquele" texto encontrado por acaso e a despropósito do "tema" normal daquele blogue que fica connosco pela cintilância particular das palavras?

Far-se-á por aqui um exercício dicotómico. Por um lado, destacar o que nos tocou que encontrámos algures, por outro, devolver a alguns dos tantos textos de ressentimento ou de desânimo e descrença exemplos mais ou menos provocatórios de esperança.
Ter esperança não é ficar à espera, em certa medida é exactamente o oposto, é estar motivado para tentar a mudança, olhando para a vida que nos foge com a certeza de que enquanto cá estamos melhor é possível.

Comecemos com um exemplo sobre a amizade que se encontra n'"O Padrinho" de Pedro Rolo Duarte. Participam, além do autor, João Gobern, no papel de Padrinho e António Maria no papel de afilhado.
(Ler tudo)

Solidariedade intergeracional

«Today’s world has the largest number of youths ever, with almost half its population under 25 years of age. At the same time, by the year 2050, the number of people 60 and older will triple, to nearly 1.9 billion. To prepare for the future, we must promote solidarity between generations today»
Kofi Annan in Mensagem no Dia Internacional da Juventude (12 Agosto 2004)

(Ler tudo)

terça-feira, 1 de abril de 2008

Sessão pública em Lisboa


Data: 2 Abril 2008 (quarta-feira)
Horário: 21.00 h
Local: Padrão dos Descobrimentos
Programa: Apresentação seguida de debate.

(Ler tudo)

Solidariedade

Escola de surf Onda Pura recolhe alimentos para a Obra do Frei Gil (ler no SOL)
(Ler tudo)

Janela aberta

A POLÍTICA DO VESTUÁRIO, Adriano Moreira no DN
VOLTE SEMPRE, SENHOR PRESIDENTE! , Mário Soares no DN
UM PASSO LONGE DEMAIS, João Miguel Tavares no DN
NÃO, NÃO É PARA RIR, Ferreira Fernandes no DN
"Terror na escola", 182.ª sequela, Sérgio de Andrade no JN
(Ler tudo)

Citações

«You make a living by what you get, but you make a life by what you give.»

Winston Churchill
«Não é necessário ter um diploma universitário para servir a causa pública. Não é preciso fazer com que o sujeito concorde com o predicado para servir a causa pública. Não é necessário saber quem foi Platão ou Aristóteles para servir a causa pública. Não é preciso conhecer a teoria da relatividade de Einstein para servir a causa pública. É apenas necessário possuir um coração bom. Uma alma alimentada pelo amor. E nesse caso tu podes ser essa pessoa que serve a causa pública.»
Martin Luther King
citado por Caroline Kennedy na Introdução
de John F. Kennedy - Retratos de Coragem (Esfera do Caos)

(Ler tudo)