sexta-feira, 24 de julho de 2009

Défice (pouco) democrático

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) preparou uma recomendação sobre o pluralismo político-partidário na RTP (via Eleições 2009).

No projecto de deliberação pode ler-se que a ERC entende:

Assinalar como negativa a presença residual, na informação diária da RTP1, RTP2 e RTPN, dos partidos da oposição sem representação parlamentar.

Na recomendação podemos ler

Recomenda à RTP que, doravante, assegure a presença dos partidos sem representação na Assembleia Legislativa da Madeira, no serviço de programas RTP Madeira;

Esta é a quarta de cinco recomendações e curiosamente nenhuma das outras refere a presença dos partidos não parlamentares na informação diária dos canais nacionais. Das outras recomendações, uma refere-se à Madeira, outra aos partidos parlamentares nos Açores, outra ao PSD e outra verifica a falta de representação do CDS/PP, PCP e BE em programas nacionais da RTP.

Será que a ERC só se preocupa com o défice de pluralismo quando se passa na Madeira ou quando envolve os cinco partidos do costume?

3 comentários:

Anónimo disse...

Realmente acho inadmissível ver o que se está a passar na RTP e acho que todos devemos intervir enviando reclamações à ERC e à CNE porque a RTP não me parece disponivel para mudar como se viu com o "calendário" de entrevistas e debates. Afinal de contas para os media só há 5 partidos em Portugal e quando se vai a eleições só estes interessam não dando a oportunidade a outros e desalinhando a balança ao beneficiar uns a outros. Isso não é serviço público.

Rui disse...

A nossa sociedade está viciada e está rendida ao poder dos grandes. na politica so se fala dos 5 maiores partidos, no desporto só se fala de futebol, no futebol so se fala no 3 grandes. são os orgãos de informação rendidos às audiencias faceis. Nisto se revela o que somos. E se algum canal foge a esta logica, tem as audiencias que tem. Veja-se a RTP2, de longe o canal generalista de maior qualidade!

Jorge Marques disse...

Já enviei o meu protesto para o provedor da RTP e para a ERC. Espero que outras pessoas sigam o mesmo caminho.