domingo, 19 de abril de 2009

Quem tem medo de Laurinda Alves?

Público no Eleições 2009:



Movimento Esperança Portugal Caros colegas de blogues, estimados leitores,
A RTP está a anunciar um debate a realizar na próxima 2ª feira com os 5 cabeças de lista dos partidos com assento no Parlamento Europeu.
Entre as eleições de 2004 e 2009 surgiram dois novos partidos, o MEP (que tem como cabeça de lista Laurinda Alves ), e o MMS que também estão na corrida. A estes junta-se ainda o PPM.
Nenhum deste partidos e seus respectivos cabeças de lista foi convidado como está bom de ver.
Peço-vos o conselho, como deverá reagir o MEP perante este critério da RTP?
Faço-o, não por ingenuidade, mas por achar que este não é um problema do MEP em particular. Alguém me entende?

Na minha opinião pessoal é determinante para o sucesso do MEP ou de qualquer novo partido que surja na democracia portuguesa ter exposição nos media nacionais. É certo que temos andado a correr por fora, percorrendo exaustivamente o país, falando com a imprensa regional e com o máximo de pessoas que conseguimos contactar pelas redes sociais on-line e off -line, talvez seja suficiente para termos uma hipótese de eleger a Laurinda Alves, mas não sejamos ingénuos, este sinal que é dado no primeiro debate sobre as Europeias no canal do Estado diz muito sobre a saúde da nossa democracia e da responsabilidade da nossa comunicação social. nesse estado de coisas. O problema não é de hoje, mas é sem dúvida mais significativo quando se usam os argumentos de ontem (a representação parlamentar histórica) para banir partidos recém nascidos.
Estarei demasiado enviesado por ser "parte interessada"? O que deveriam o MEP, o MMS e também o PPM fazer? E já agora o que acham os representantes dos partidos com assento mais equitativo nos media nacionais que aqui escrevem?
As palavras do José Miguel Júdice vão ecoando ensurdecedoramente por aqui: "Falha de mercado ou barreiras à entrada".

7 comentários:

Anónimo disse...

Protesto, protesto público!
Já o fiz e já incitei outros a fazê-lo. O mail do Prós e Contras (será Poós e Prós?)já conta com vários mails de cidadãos conscientes e que prezam a pluralidade democrática para além da teoria...
Não desanimem.
Marta Martins

Carlos Albuquerque disse...

Além do protesto, sugiro que se usem o vídeo e a net para por a Laurinda no debate. Pode fazer-se uma montagem resumida em que apareçam as posições dos intervenientes presentes e intervenções da Laurinda. A MEP TV pode depois passar o vídeo com uma versão mais plural do debate. Espero que a RTP não levante problemas de copyright :).

Anónimo disse...

Paralelamente realizar na rua um debate com os candiadatos do MMS,MEP E PPM.
Este debate deve ser transmitido via Internet.
Previamente realizar uma campanha de sensibilização para esta iniciativa.

João NAR Ferreira disse...

Logo que soube dessa atitude muito pouco democrática e plural da estação de serviço público RTP, enviei para o programa e para o provedor da RTP um comentário bem argumentado em forma queixa.

Todos os que quiserem fazê-lo poderão usar este email e endereço electrónicos:
pros.contras@rtp.pt
Provedor:http://ww1.rtp.pt/wportal/grupo/provedor_telespectador/contactos.php

Outras iniciativas de debate, como aquelas que foram por vós referidas, seriam muito interessantes para acabar com esta "cacofonia política" e claustrofobia anti-democrática do sistema político português!

Mitinha Gaiteira disse...

"Há tantos burros mandando em homens de inteligência, que, às vezes, fico pensando que a burrice é uma ciência" - Ruy Barbosa
Felizmente que da esperança surgem cabeças pensantes que nos podem servir de guia à mudança!
Todas as sugestões anteriores são um meio de ultrapassar a barreira da discriminação. Vamo-nos fazer OUVIR! Obrigada.

Carmen Ezequiel

Rui Ivo Lopes disse...

O slogan do programa promete o debate mais alargado da televisão pública. O cartaz diz que a escolha é sua. No entanto, para o suposto primeiro frente-a-frente dos cabeça das listas candidatas apenas os representantes dos partidos que já têm representaçao no Parlamento Europeu como se o mesmo fosse uma tapada onde só entra quem já lá está. Com a agravante que alguns desses partidos ainda nem tem a lista completa nem o seu programa finalizado.

Conheço pelo menos mais 2 candidaturas protagonizadas por 'novos agentes políticos' (Movimento Esperança Portugal e Movimento Mérito e Sociedade) e gostaria de saber mais sobre a sua visão do espaço público e que novas práticas e novas lógicas pretendem trazer para o campo político. Julgo que estes novos partidos deviam até ser merecedores de uma atenção redobrada por parte da comunicação social no sentido de darem a conhecer novos protagonistas. novas ideias... E só com o conhecimento de TODAS as candidaturas, o eleitor poderá, de seguida, escolher a sua opção, em consciência.

Mas talvez o Prós e Contras não seja o debate mais alargado da televisão. Pelo menos, a julgar pela estreiteza e limitação que o programa de hoje deverá apresentar.

Apresentei queixa ao Provedor do Telespectador e enviei igualmente queixa pelo correio electrónico e também publiquei comentário embora estes não estejam 'vísiveis'.

Ricardo Silva disse...

Deixei também já uma queixa no Provedor do Telespectador.

Numa altura em que os portugueses cada vez mais estão saturados com a classe politica vigente, em que cada vez menos se revêem na politica e nos politicos, era importantissimo sabermos o que estes "novos" movimentos nos têm para dizer. Isto porque um debate nao é a mesma coisa que ler uns manifestos ou assistir ao Tempo de Antena.
Para hoje a RTP1 perdeu (pelo menos) um telespectador. Vai ser mais do mesmo.